Onda de calor: conheça as principais doenças e saiba como se proteger

Mesmo antes do início do verão, os termômetros estão marcando altas temperaturas.  O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) publicou um alerta referente a uma onda de calor que afeta todo o país, alguns municípios podem chegar a registrar temperaturas acima dos 40°C.

Nesse sentido, considerando o aumento das temperaturas e os baixos índices de umidade do ar, é possível que as pessoas sintam grandes impactos na saúde. Por esse motivo, é muito importante conhecer algumas das principais doenças relacionadas ao calor e principalmente saber como se proteger dos efeitos do calor excessivo:

Índice

Quais são as principais doenças relacionadas ao calor?

Muitas pessoas questionam-se sobre o que o excesso de calor pode causar e a resposta é simples: uma série de doenças e de prejuízos para a saúde. Confira a seguir algumas das doenças que podem ter relação com o aumento das temperaturas:

Desidratação

O calor pode ser o responsável por um aumento da perda dos líquidos e dos sais minerais, ultrapassando o limite do organismo. Nesse sentido, muitas pessoas podem sofrer com a desidratação.

A desidratação costuma causar sintomas como:

  • Mal-estar;
  • Fraqueza;
  • Náuseas e vômitos;
  • Ressecamento.

Insolação

Outra doença muito comum que está diretamente associada ao calor é a insolação. Isso ocorre, pois durante os dias mais quentes há maior incidência dos raios solares e as pessoas costumam se expor ao sol por longos períodos de tempo.

Portanto, existem riscos maiores de insolação, que pode causar uma série de sintomas, incluindo:

  • Desmaios;
  • Febre alta;
  • Dificuldade para respirar;
  • Náuseas e vômitos;
  • Tontura;
  • Mal-estar;
  • Sensação de fraqueza;
  • Queimaduras na pele.

Problemas respiratórios e nos olhos

Com os baixos níveis de umidade do ar, as altas temperaturas podem ser determinantes para ressecar a mucosa nasal e as vias aéreas, tornando o sistema respiratório propenso ao desenvolvimento de infecções e de doenças respiratórias, como sinusite, bronquite, rinite e asma. 

Além dos problemas respiratórios, o calor também pode afetar a saúde ocular, ocasionando sintomas como ardência, coceira, vermelhidão e resultando até mesmo em doenças nos olhos.

Doenças na pele

Você sabia que o calor também pode ser responsável por provocar problemas na pele? Isso ocorre, pois a alta nas temperaturas pode tornar o corpo mais propenso ao desenvolvimento de infecções causadas pela proliferação de fungos, como é o caso das micoses. 

Dentre os principais sintomas da micose destacam-se:

  • Ressecamento da pele;
  • Vermelhidão;
  • Coceira forte;
  • Secreção.

Cãibras por calor

Ao realizar exercícios físicos no calor, as pessoas costumam transpirar mais e consequentemente, perdem líquidos e sais minerais. No entanto, a reposição excessiva de água, sem a reposição adequada dos sais, pode ocasionar em hiponatremia, e consequentemente, em contrações musculares dolorosas.

As cãibras causadas pelo calor são súbitas e geralmente ocorrem nos braços, pernas ou barriga.

Alterações na pressão

Durante os dias mais quentes, o calor pode provocar uma dilatação das artérias, permitindo maior espaço para a circulação sanguínea, e consequentemente, provocando uma queda na pressão arterial.

Os principais sintomas da pressão baixa são:

  • Tontura;
  • Visão embaçada;
  • Náuseas e vômitos;
  • Sensação de desmaio;
  • Cansaço e fadiga.

Quem está mais em risco?

Segundo dados do Centrs de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, as crianças e os idosos sofrem mais riscos com doenças relacionadas ao aumento da temperatura.

Isso porque, na maioria das vezes, as crianças possuem dificuldades de transmitir aos adultos que estão com sede, enquanto os idosos possuem menos capacidade do corpo de sinalizar ao cérebro sobre a desidratação.

Além das crianças e dos idosos, pessoas obesas, cardíacas e que ingerem altas quantidades de bebidas alcoólicas também estão propensas ao desenvolvimento de doenças relacionadas ao calor.

Dicas de como se proteger das doenças do calor

Agora que você já conhece mais sobre algumas das principais doenças relacionadas ao aumento das temperatura, confira dicas de como se proteger do calor:

Proteja-se do sol

Nos dias mais quentes, proteger-se contra o sol é algo extremamente importante. Nesse sentido, é essencial não se expor diretamente ao sol, principalmente, entre as 10h e às 16h. Além disso, o uso de protetor solar, chapéus, óculos escuros e roupas leves é essencial para proteger tanto os adultos, quanto as crianças e os idosos. 

Hidrate-se adequadamente

A hidratação é uma das maneiras mais eficientes de proteger-se contra as complicações do calor. Por esse motivo, é essencial ingerir as quantidades adequadas de água, além de evitar o consumo de bebidas alcoólicas e de bebidas com alto teor de açúcar.

Cuide da alimentação

Assim como a hidratação é importante, a alimentação também é. Dê preferência para refeições leves e pouco condimentadas, evitando alimentos com muito sal ou açúcar. Além disso, evite ficar longos períodos sem comer, pois isso pode ser extremamente prejudicial.

O consumo de alimentos ricos em água, como melancia, abacaxi, pepino, tomate e outros, também pode ajudar.

Mantenha os ambientes arejados

Durante os dias mais quentes, faça uso do ventilador ou do ar-condicionado para resfriar o ambiente. Os umidificadores de ar, as toalhas molhadas ou até mesmo os baldes de água podem ser excelentes para manter os ambientes mais úmidos.

Além disso, facilite a circulação do ar mantendo as janelas abertas durante a noite. 

Cuide da sua saúde com o Complexo UMC!

Cuidar da sua saúde deve sempre ser a sua prioridade. Para isso, conte com as clínicas e profissionais especializados do Complexo UMC. Agende sua consulta com uma de nossas especialidades e cuide-se, será um prazer atendê-lo!

Referências:

Biblioteca Virtual em Saúde

FAQ

O calor pode ocasionar doenças?

Sim, o aumento das temperaturas pode desencadear uma série de doenças.

Qual o horário ideal para tomar sol?

O horário mais adequado para expor-se ao sol é antes das 10h e após as 16h.

Preciso passar protetor solar somente para sair de casa?

Sim, o protetor solar é um excelente aliado no dia a dia, principalmente nos dias mais quentes, até mesmo dentro de casa.

O que fazer em casos de mal-estar?

Em casos de mal-estar é extremamente importante procurar ajuda, hidratar-se e encaminhar-se para um médico especialista.

Compartilhe: